Spoiler

‘Amores Roubados’ não ousa e não anima

Cauã Reymond como Leandro (Foto: Divulgação Globo)'Amores Roubados' ganhou fama antes mesmo da sua estreia pelo motivo errado. Ninguém queria saber sobre a história de traição e vingança no sertão. Todos queriam saber detalhes sobre a separação do protagonista, que teria terminado seu casamento perfeito com a ex-BBB/atriz, por conta de um caso com sua colega de trabalho.

Leia também:

Filme de ‘Confissões de Adolescente’ surpreende

‘House of Cards’: Trailer mostra tensão na segunda temporada

Pois mesmo quem não se interessa tanto por seriados e é chegado numa fofoca deve ter ligado a TV para conferir a química entre Cauã Reymond e Isis Valverde . E se surpreendeu com a química entre o moço em questão e Dira Paes - que recentemente fez a suburbana mãe de Morena na novela 'Salve Jorge' e agora, como uma rica perua do interior do Nordeste, mostra toda a sua versatilidade como atriz (além do seu corpo invejável exposto logo de início para mostrar o que vem por aí).


Na verdade, uma perseguição frenética regada a tiros com um áudio estranhamente artificial (fora de sincronia) e atuações dignas de um bang-bang de terceira categoria foram uma escolha equivocada para a apresentação da série em sua primeira cena. Mas se o objetivo era mostrar que, no final, teremos violência e suspense, a missão foi cumprida.

Voltamos quatro meses antes da tal perseguição e achamos um ponto comum entre esses dois momentos: Leandro (Cauã Reymond), sommelier de uma vinícola local que agora encontra-se em uma situações muito mais prazerosa nos braços de Celeste (Dira Paes).

Nessas duas cenas descobrimos que o rapaz tem lábia, a usa bastante com as mulheres e pode se dar mal no futuro por causa disso. E essa é a questão principal do primeiro episódio de 'Amores Roubados': Leandro e suas mulheres.

Conhecemos a amante atual, a que será sua próxima amante (Patrícia Pillar) e a que será o seu grande amor (Isis Valverde). De Isabel (Pillar) eu só sei por conta das vinhetas exibidas pela Globo. No caso de Antônia (Valverde), a obviedade do encontro entre o casal central, com birras e desgostos iniciais, deixa claro que uma paixão nascerá dali - essa frase pareceu tão piegas escrita quanto na hora em que pensei assistindo a mocinha correr atrás do carro do mocinho aos berros na beira da estrada.

Essa apresentação que inicia a sequência com mais 9 episódios foi extremamente didática com a função de cada um dos personagens - o corno, o 'coronel', o invejoso rejeitado, o don juan, a histérica, a reprimida, a rebelde (que parece ter algum tipo de doença) e, por fim, a que me pareceu ser a mais interessante de todas as personagens: a mãe. Porque, claro, um homem que trata as mulheres como objetos deve ter sérios problemas com sua figura materna, sendo um grande filho da puta (literalmente falando). O clichê pode ser bem usado por Cássia Kiss Magro que interpreta Carolina, a ex-presidiária que não demonstra afeição pelo filho.

No fim das contas, 'Amores Roubados' não teve nenhum grande diferencial - fora a cena de nudez - que a fizesse se destacar da sequência de novelas globais do dia. O que é uma pena porque esse espaço que as minisséries têm dentro da emissora pode, como já foi feito, ser usado exatamente para experimentar de tudo um pouco e sair da mesmice de sempre. Mas não. Tudo ficou dentro da cartilha.

Mas, aqui entre nós, sempre achei que Cauã levasse mais jeito para 'michê' do que 'marido-perfeito-de-comercial-de-margarina'. Ele está bem no papel de Leandro.

'Amores Roubados' foi inspirada no livro 'A Emparedada da Rua Nova', de Carneiro Vilela, e será exibida de segunda a sexta-feira na Globo, até 17 de janeiro. Até o dia 13/01 após a novela 'Amor à Vida' e a partir do dia 14/01 após a exibição do Big Brother Brasil 14.

Carregando...

Sobre Paloma Guedes

Paloma Guedes é jornalista com especialização em análise de TV e Cinema e editora dessas duas áreas no Yahoo Brasil. Já trabalhou na rádio Educadora, jornal A Tarde, portal Virgula e no Diário de São Paulo. Fez freelas para produtoras de vídeo, TVE, MTV, iG e até teve um programa de entrevistas com bandas de rock em Salvador, sua cidade natal. Se apaixonou por seriados quando percebeu que eles são ‘novelas cinematográficas’ de todos os tipos, estilos, qualidades e tamanhos.

YAHOO TV NO FACEBOOK