“O que considero repugnante, não me atinge”, diz Preta Gil sobre o “Pânico”

Preta Gil critica "Pânico" (Agnews)No último domingo (6), foi ao ar um quadro do "Pânico" com participação de Preta Gil. Gui Santana encontrou a cantora em um teatro no Rio de Janeiro e levou para ela roupas em tamanhos enormes, dizendo que eram de André Marques e não serviam mais nele.

Leia também:
Band ofereceu salário R$ 600 mil para Sabrina Sato não deixar o canal
Globo veta participação de Ivete Sangalo em estreia de Sabrina Sato

A brincadeira ficou constrangedora. Preta, que processou o "Pânico" em 2008, chegou a perguntar se eles queriam fazer as pazes. O processo foi por danos morais, referente às ocasiões em que Preta estava no mar com Sabrina Sato e virou alvo de piada quando tomou um caldo e quando a equipe do programa entregou a ela um ovo de Páscoa gigante.

Ela recusou os "presentes". "São roupas masculinas, que não fazem partem do meu manequim. Não vou aceitar porque não vou usar, tanta gente precisando, vamos dar para quem precisa. Esperava receber flores de vocês e um pedido de desculpas", declarou.

Mais tarde, sem citar nomes, a cantora fez um desabafo em seu Instagram, falando sobre respeito. "Aprendemos a amar, respeitar ao próximo, cuidar e proteger quem amamos. Meu caráter foi formado nessas bases e assim eu eduquei meu filho. Somos incapazes de ofender, diminuir ou menosprezar os outros, seja ele um homem rico ou pobre, preto ou branco, gordo ou magro, hétero ou gay. Hoje sou uma mulher mais madura e mais segura, portanto o que considero repugnante, não me atinge. Não quero citar nomes pois não quero dar ibope para tais pessoas ou programas. É lamentável que um artista ou qualquer ser humano precise passar por certas situações constrangedoras, uma pena. Já me defendi e me protegi uma vez e se for preciso, farei de novo!! Beijos, fiquem com Deus e uma ótima semana a todos. #respeito #pramimissonãoéhumor #piadavelha".


Carregando...